As 10 startups de empreendedoras escolhidas para U$5 milhões em espaços de trabalho na WeWork e mentorias com Flávia Gamonar e Softbank

Flavia Gamonar

A pandemia da Covid-19 continua a ter um impacto desproporcional sobre as mulheres na força de trabalho. Por isso, a WeWork em parceria com Softbank e Flávia Gamonar, lançaram o “O Amanhã é Delas”, um programa que visa fornecer para empresas lideradas por mulheres um total de US$ 5 milhões em espaços de trabalho gratuitos por um ano e mentoria, nos Estados Unidos e na América Latina.

No Brasil, a ação foi divulgada na imprensa e também no LinkedIn, no perfil da consultora Flávia Gamonar e na página da WeWork. O período de inscrições ocorreu entre 16 e 31 de março de 2021 e, para participar, era preciso revisar os termos e condições completos, incluindo os requisitos de elegibilidade para se candidatar ao programa, disponíveis aqui.

As inscrições foram avaliadas seguindo os critérios estabelecidos e já se tem o resultado.

Conheça mais sobre as 10 mulheres empreendedoras contempladas pelo programa “O Amanhã é Delas”.

 

Talita Barbosa Matos Peixoto
Clubinho Preto
Rio de Janeiro – RJ

Talita Peixoto é cofundadora da Clubinho Preto, um clube de assinatura infantil antirracista que oferece livros, brinquedos, roupas, acessórios fornecidos por afroempreendedores (cerca de 80% mulheres negras), a partir de uma curadoria afroreferenciada que seleciona os conteúdos respeitando a faixa etária das crianças e a valorização da história e cultura afrobrasileira.

O trabalho atua contra a desigualdade racial na infância e contra o racismo estrutural no mercado infantil, oferecendo às crianças negras e não negras uma experiência positiva ligada à negritude enquanto apoia a cadeia de afroempreendedores, tão impactada pela pandemia.

“Uma assinante nossa de 7 anos que não queria mais ir para a escola e pedia para alisar o cabelo por sofrer racismo, após alguns meses de assinatura, passou a se amar! Vive tirando selfies e faz vários penteados no seu cabelo crespo”, conta Talita.

A empreendedora destaca que o público-alvo são famílias que buscam diversidade racial e educação antirracista, além de empoderamento estético e experiências positivas e conscientes de consumo. O negócio foi iniciado na pandemia em menos de 6 meses de operação foram aprovados para a seletiva do programa Shark Tank Brasil onde puderam apresentar o negócio para investidores.

Para Talita, ter um espaço para focar no desenvolvimento do negócio e poder trocar experiências com outros empreendedores será muito rico e, através das mentorias do programa, poderão melhorar a gestão do negócio e a visão sobre infoprodutos que pretendem lançar.

Vanessa de Mani
BeSun
São Paulo – SP

A Be Sun é uma startup fundada e gerida por mulheres que coleta sobras da construção civil e as vende a baixo custo. Foi acelerada pelo 8º ciclo Sebrae Startup SP e está alinhada com o consumo consciente na Construção Civil , reutilizando ao máximo os materiais nas obras, gerando economia e alimentando o mercado de construção de baixo custo.

A empresa trabalha com venda de materiais novos, seminovos e usados, em bom estado e qualidade, com preços que chegam a ser 90% abaixo do praticado no mercado. Os materiais são coletados sem custos para o doador e existe um atendimento exclusivo ao cliente, que compra e recebe diretamente da empresa o material.

Vanessa Reis, uma das fundadoras, destaca que “embora esses materiais sejam provenientes de doação, eles sofrem uma curadoria até irem para nosso e-commerce”.   Para a BeSun, “ter um espaço bacana na WeWork vai trazer mais oportunidades de interação e networking, algo que para as empreendedoras tem grande valor para o crescimento do negócio”.

Regina Acher
Laboratória Brasil
São Paulo – SP

“Na Laboratória o objetivo é construir uma economia digital mais diversa, inclusiva e competitiva, que possa criar oportunidades para que cada mulher desenvolva seu potencial. Isso acontece por meio de bootcamp de seis meses em que são desenvolvidas habilidades técnicas e socioemocionais para que essas mulheres comecem uma carreira na área tech. Conectamos as graduadas com oportunidades de emprego de qualidade no setor e temos uma comunidade vibrante de graduadas que se apoiam mutuamente no crescimento de cada uma para que se tornem futuras líderes na América Latina, ao mesmo tempo em que preenchem a enorme lacuna de talentos e gênero no setor e contribuem para seu crescimento inclusivo”, é o que nos conta Regina Acher, uma das fundadoras da empresa.

Desde seu lançamento em Lima, no Peru, em 2015, a Laboratória expandiu suas operações para o Chile, México, Brasil e Colômbia e já capacitaram mais de 1.900 mulheres.  No Brasil, a Laboratória teve início em 2018 com uma primeira turma de 60 mulheres, hoje já são 250 delas formadas, com empregabilidade de 95% em mais de 50 empresas.

O objetivo da empresa é reverter as desvantagens que as mulheres com poucas oportunidades enfrentam para ter acesso a empregos de qualidade na crescente economia digital, além de poder contribuir para a construção de um ecossistema mais justo.

O ano de 2020 trouxe muitos desafios para a empresa, mas também foi transformador. “Um ano em que, em vez de esperar que as coisas voltassem ao normal, decidimos aproveitar ao máximo as mudanças que essa nova realidade trouxe para nossas operações e para nossa comunidade. Definimos ser o melhor bootcamp remoto e trabalhamos incansavelmente para realizar essa visão, assim ampliamos nosso alcance para atender mulheres em todos os países que operamos com nossas turmas remotas”, destaca Regina.

Para a Laboratória, estar na Wework é uma oportunidade de conexão com o mercado, empresas e espaço de troca entre as próprias alunas.

Lais Santos
Arriba! Marketing
São José dos Campos – SP

A Arriba! é uma empresa formada por 99,9% de mulheres. Ela nasceu da vontade de Lais Santos, unir seu propósito de vida com o que mais sabe fazer: marketing.

A proposta da empresa é “construir vínculos com seus clientes, a partir da criação de um trabalho bem direcionado e verdadeiro. Hoje 99,99% do corpo de funcionários são mulheres de fibra, garra e com histórias lindas”, destaca Laís.

A ideia da empreendedora é elaborar um projeto para ajudar mulheres que sofrem de violência doméstica, para que elas possam ter uma profissão.

“Estar na WeWork será a oportunidade para o projeto com mulheres que sofreram de violência doméstica”, é a aposta da empreendedora.

Carolina Antunes
Instituto Naação
Belo Horizonte – MG

O NAAÇÃO é uma iniciativa independente que trabalha para ajudar pessoas que vivem em situações de risco e crises humanitárias. A ONG fica em Belo Horizonte (MG) e tudo começou com foco no desenvolvimento de lideranças sociais.

“Há cerca de 4 anos começamos esse movimento e nossas ações nos levou até Brumadinho para ajudar as vítimas do rompimento da barragem, em janeiro de 2019. Além disso, em conjunto com as lideranças locais de cada comunidade, promovemos soluções eficazes para combater a falta de assistência médica, a fome, a vulnerabilidade e ainda fornecer mais recursos para a educação. Assim, trabalhamos em regiões onde as pessoas vivem sob risco humanitário com objetivo de oferecer meios e recursos que ofereçam impacto positivo direto às famílias necessitadas”, explica Carolina, coordenadora do instituto.

A missão é acolher comunidades em situação de crise humanitária com foco no desenvolvimento da autonomia intelectual, financeira, emocional e formação de lideranças locais. Até o momento, já auxiliaram mais de 7.000 pessoas e pretendem expandir as atividades e projetos sociais.

Carolina revela que conduzir negócios durante a pandemia é um desafio dos grandes, o mercado desaquecido, as preocupações sanitárias, dificuldades de operação que necessitam da presença física e questões pessoais, com a própria saúde e família. Como ONG, mais dificuldades surgiram pelo aumento grande da demanda por ajuda. Isso os levou à necessidade de serem ainda mais organizados e colaborativos, já que com a chegada da pandemia, problemas que já estavam sendo enfrentados pela população, como fome, desemprego, evasão escolar, dentre outros, se agravaram. “Foi preciso se reinventar, oferecer auxílio e atividades remotas para pessoas que muitas vezes nem tinham acesso a equipamentos tecnológicos ou até internet de qualidade”, conta Carolina.

Para o Instituto Naação, os espaços de trabalho da WeWork favorecem o ambiente de trabalho colaborativo, confortável e seguro. “Acredito que isso impacta diretamente no que estamos buscando como associação: um espaço de trabalho moderno, que favorece a criatividade e o aumento da produtividade, em sintonia com o bem-estar e conforto. Vamos ampliar nosso networking e o engajamento do time, dos voluntários e também de nossas lideranças, trabalhando para reverter índices negativos”.

Sabrina Rocha
Vagas de moda
Rio de Janeiro – RJ

Sabrina Rocha, fundadora do Vagas de Moda conta que o negócio teve início a partir de uma situação vivida por ela, “no momento em que perdi meu emprego e iniciei meu processo de busca por vagas eu senti na pele o quanto era difícil se recolocar nesse mercado”. A empreendedora criou então um grupo no Facebook para postar vagas e ajudar pessoas, em um trabalho que durante três anos foi totalmente voluntário. Então, há dois ela iniciou sua empresa, apostando em frentes de educação, treinamentos e processos seletivos. Sabrina destaca que a divulgação de vagas permanece segue gratuita e que por meio desse trabalho muitas pessoas foram recolocadas na área.

A empresa tem como pilares a inclusão, desenvolvimento de pessoas, oportunidade para todos, remuneração justa, relacionamentos saudáveis, acessibilidade, colaboração e parceria Nosso trabalho e objetivo é proporcionar recolocação para as pessoas.

“Diariamente recebemos histórias interessantes. Uma delas aconteceu com uma participante de uma de nossas mentorias de carreira. Era jovem, mãe solo, ficou desempregada por muito tempo, mas logo conseguiu se preparar e foi aprovada em um processo seletivo de uma grande empresa. Tomou coragem e se mudou com seu filho feliz da vida”, conta Sabrina.

Para a empreendedora, ter uma espaço na WeWork vai ajudar trazendo uma ótima estrutura para reuniões, organização, credibilidade, além de proporcionar muita conexão com pessoas, e empresas.

Mariana Davila Fonseca Paiva de Paula Freitas
Espaciall
Belo Horizonte – MG

A Espaciall é uma empresa de consultoria ambiental especializada em inteligência espacial e tecnologia que atua nas áreas de licenciamento ambiental, análises espaciais, sensoriamento remoto, mapeamento via drone e imagens de satélite, conservação ambiental, recuperação de áreas degradadas, educação, capacitação e treinamentos.

A empresa surgiu de uma necessidade pessoal de sua fundadora, Mariana Davila, de tornar o mercado da engenharia ambiental e inovação mais justo e respeitoso com as pessoas. “Devido às experiências profissionais vividas por membros da empresa, que por vezes estavam em ambientes repressores e dominado por homens, essas situações vividas serviram de impulsionamento e aprendizado para fazer desta empresa um ambiente melhor e que valoriza acima de tudo as pessoas, sem quaisquer distinções. Além disso, busca colocar a mulher como protagonista de projetos que envolvam tecnologias, como uso de drones e serviços em realidade imersiva, mostrando o valor e capacidade femininos”, revela Mariana.

Durante a pandemia a demanda por serviços cresceu bastante. O isolamento permitiu a reinvenção da forma de execução e entrega de serviços e até a criação de novos produtos que são disponibilizados de forma totalmente remota e que permitam a sensação do cliente em estar de fato “in loco”, por meio de ferramentas inovadoras e imersivas.

A liderança da empresa é formada por uma engenheira ambiental que por vezes percebeu o mercado moldado de maneira engessada e machista. Buscando mudanças, decidiu seguir o caminho do empreendedorismo, alinhando valores pessoais à sua carreira.

Para Mariana, “a WeWork pode colaborar de modo a conectar a empresa com outros contatos. Como a Espaciall atua no modelo home office, a presença em espaços de trabalho é de extrema importância para conexões, reuniões e possibilidade de ampliação da empresa. A mentoria permitirá a ampliação do conhecimento inovador e promoverá o impulsionamento e ampliação da área de atuação da empresa, permitindo o crescimento e disseminação do uso de tecnologias por mulheres”.

Fernanda Kobayashi
Paint and Drink
São Paulo – SP

A Paint and Drink utiliza tecnologia e arte, em uma solução para gestores e profissionais de RH que buscam novas formas de engajar seus times virtualmente. A fundadora, Fernanda Kobayashi, explica como funciona: “o colaborador escolhe a bebida do seu Happy ART Hour, montamos e entregamos um kit completo de pintura na casa de cada funcionário. No dia combinado, é só entrar no link e a diversão é garantida com o time e artistas do Paint, onde todos pintam juntos! São momentos divertidos e que ajudam a combater o stress e a ansiedade”, revela. No primeiro ano de operação já alcançaram 17 grandes clientes.

A empresa aposta na arte como uma ferramenta para promover pausas, interações e reflexões dentro das empresas, com o cuidado de levar conhecimento cultural e a importância da diversidade em todas as oficinas. “Queremos provar que todo mundo é criativo, que todo mundo sabe e pode pintar, que arte salva vidas, ajuda na ansiedade e depressão além de estimular a criatividade”, conta Fernanda, que tem o objetivo de ser a maior plataforma de experiências artísticas on-line para empresa.

Hoje todas as funcionárias da startup estão em home-office e, às vezes escolhem um café para se encontrarem. “Ter um espaço de trabalho na WeWork vai possibilitar trocas mais dinâmicas que vão nos ajudar a ganhar velocidade na execução do plano e criar uma cultura de empresa mais forte, trazendo maior engajamento e resultados. Além disso, o networking com outras mulheres empreendedoras vai ampliar nossa visão de negócio e impacto no mundo. Acredito que juntas, nos potencializamos e construímos uma rede de mulheres poderosas!”, revela Fernanda.

Lisandra Thomé
Innova Juris
Rio de Janeiro – RJ

Lisandra Thomé começou a empreender no mercado jurídico em 2016, ainda off-line. De lá para cá cresceu oferecendo treinamentos, cursos, mentorias e palestras presenciais. Agora, a empresa tem o desafio de levar esse trabalho para o digital e direcioná-lo para mulheres advogadas.

“A Innova Juris é uma empresa voltada para soluções para o mercado jurídico na área de cursos, treinamentos, coaching e mentoria, com foco em desenvolvimento profissional, além de parcerias com profissionais que fazem site e identidade visual para advogados. Agora, quero direcioná-la para mulheres e transformar a Innova Juris em uma escola de formação para advogadas empreendedoras, com o propósito de torná-las mais capacitadas para construir um negócio autêntico e sustentável e conquistarem a realização financeira dentro da advocacia.”

A ideia é criar uma plataforma de cursos on-line, ministrados pela própria empreendedora e outros professores associados, contemplando temas como Marketing jurídico, Gestão de escritórios, Ferramentas de coaching, Gestão de tempo e produtividade, Negociação, Vendas e precificação, Oratória, Gestão financeira, Contabilidade, Português jurídico, PNL, Inteligência Emocional, Marca pessoal, Meditação, Mindfullness, Conexão com o Sagrado Divino, entre outros.

Para Lisandra, capacitando mulheres mulheres advogadas elas poderão empreender com sucesso, gerar mais renda, mais oportunidades de negócios, empregabilidade e mais equidade entre homens e mulheres. “Ter um espaço para trabalhar, oportunidade de conhecer mais profissionais e empresas e, ainda ter orientação para identificar melhores caminhos para tornar seu projeto realidade serão fundamentais para o crescimento da empresa”, destaca a empreendedora.

Karla Cristina Freitas Costa
Well4all
Niterói – RJ

A Well4All foi fundada em 2020 e, Karla, sua fundadora, considera ter a causa do impacto social em seu sangue. “Sempre me envolvi em projetos sociais nas empresas em que atuei e, entre 2017 e 2019, senti um desconforto profissional que percebi ser o mesmo de outras pessoas. Eu vivia no piloto automático, sem um significado maior que me conectasse aos meus valores, entendi que precisava fazer alguma coisa”. Nas empresas que Karla atendeu muitos profissionais estavam doentes, com quadros de depressão, ansiedade, estresse, pânico e Síndrome de Burnout. Foi justamente a partir dessa observação que decidiu apostar em saúde mental e na promoção de ambientes saudáveis, nos quais pessoas pudessem ser percebidas e respeitadas em suas necessidades e direitos.

A startup criada por ela acredita em experiências humanas de bem-estar para empresas e profissionais, através do autoconhecimento e da aplicação do conceito de Human Experience. Os parceiros da empresa participam da construção dessas experiências para criar uma trilha de bem-estar personalizada para cada profissional, levando em conta expectativas, perfil, necessidades, valores e momento de vida de cada um. Uma mentoria orienta e direciona as trilhas para acompanhar o profissional em busca de suas metas de vida.

Para a empreendedora, ter um espaço de trabalho na WeWork vai impulsionar as reuniões e relações com parceiros e potenciais clientes, além de ter acesso a um espaço adequado para gravação de conteúdo, organização e networking com a rede local. “O home-office é sofrido e a rotina em casa se confunde, percebo que estou perdendo foco e produtividade em casa”.

Mulheres empreendedoras, sejam bem-vindas ao Amanhá é Delas! E ele já começou!

Compartilhe :

LinkedIn
Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solicite

um serviço